Irã revela nova doutrina militar e parece se preparar para a guerra: ‘Um mar de sangue’

  • 19/01/2023
Irã revela nova doutrina militar e parece se preparar para a guerra: ‘Um mar de sangue’
Irã revela nova doutrina militar e parece se preparar para a guerra: ‘Um mar de sangue’ (Foto: Reprodução)

Durante uma longa entrevista, o vice-comandante do Exército Iraniano, Gen. Alireza Sheikh, revelou como o regime de seu país enxerga a doutrina militar.

A entrevista foi publicada pelo Fars News — uma agência de notícias considerada ‘semi-oficial’ por ter fortes ligações com o governo. 

De acordo com as declarações do general, o Irã está seguindo a doutrina militar da Rússia e também aprendendo com o Paquistão, focando em mísseis e drones. Vale lembrar que o país tem feito ameaças sobre uma suposta bomba nuclear.

A intenção do Irã é ameaçar seus adversários visando desestabilizar o Golfo, caso seja confrontado com um conflito maior, conforme observou o Jerusalem Post ao publicar detalhes sobre a entrevista. 

(Foto: Reprodução)
Usinas nucleares em Shazand, no Irã. (Foto representativa: Wikimedia Commons)

Como o Irã entende seu papel militar

É importante entender que as forças armadas do Irã têm vários aspectos. Embora tenha forças armadas tradicionais, como marinha, força aérea e forças terrestres, também possui as forças do IRGC — Islamic Revolutionary Guard Corps. 

O “Exército dos Guardiões da Revolução Islâmica” atua como uma força paramilitar, como forças de elite que guardam o regime, a força na vanguarda de algumas das tecnologias de mísseis e drones e a força que conduz operações no exterior em lugares como Iraque, Síria, Líbano e Iêmen.

Portanto, a principal razão pela qual vale a pena considerar a doutrina é ver como o Irã entende seu próprio papel militar. O regime iraniano é diferente de outros regimes autoritários, começando pela grande extensão dos exercícios militares recentes, conduzidos em milhões de quilômetros quadrados.

“Esta é uma referência ao fato de abranger uma grande área do litoral e também áreas do Golfo de Omã e do Oceano Índico”, observou o autor do artigo, Seth J. Frantzman. 

‘Teerã provou que pode atacar navios usando drones’

De acordo com Frantzman, é um pouco exagerado o Irã fingir que pode realmente projetar seu poder sobre uma grande área ao mesmo tempo.

“Mas, mesmo assim, está tentando usar drones e mísseis de longo alcance para cobrir imensas áreas do Oceano Índico e também áreas costeiras. Teerã provou que pode atacar navios no Golfo de Omã usando drones”, apontou. 

“O comandante diz que o treinamento recente foi importante para mostrar que a educação e o treinamento de recrutas do Irã estão valendo a pena, acrescentando que ajuda a aprimorar táticas e estratégias. Sheikh então passa a discutir o futuro da guerra na região”, alertou o observador.

“Ele diz que as guerras não são ‘força única’, mas incluem armas combinadas e forças conjuntas que vão envolver todos os recursos da nação”, continuou.

“Isso significa que o Irã pode usar sua marinha relativamente pequena ao lado de suas forças terrestres, força aérea e, aparentemente, o IRGC também”, explicou ao lembrar que o maior temor do Irã é o Golfo. 

(Foto: Reprodução)
Míssil balístico lançado por submarino. (Foto: Laboratório Nacional de Los Alamos)

‘Para chegar ao Irã terão que atravessar um mar de sangue’

“O regime deve ter medo de que os EUA ou outros países possam ameaçá-lo do mar. O comandante disse que a atual doutrina de defesa é praticar uma ‘ofensiva’ contra um país da região. Ele explicou que qualquer país que pretenda chegar ao Irã terá que atravessar um ‘mar de sangue’”, lembrou o correspondente e analista de assuntos no Oriente Médio. 

O general chegou a afirmar: “A política de defesa é que nenhum inimigo deve atingir nosso solo”, disse ao se referir às estratégias do regime. 

Além disso, ao dizer como se tornou uma “potência regional”, o general citou a enorme reserva de drones e mísseis. “Teerã exportou drones para a Rússia, embora ele não mencione isso. O general só discute como o Irã usou drones em exercícios recentes e como os usou para atingir a maquete de um navio sionista”, disse o jornalista. 

Resumindo

O Irã está ciente de que ainda pilota helicópteros e aviões de modelos mais antigos, mas garante que compensa isso com seus mísseis de capacidade stand-off, o que significa que podem ser disparados a uma distância de cerca de 100 quilômetros — o que para muitos pode parecer insignificante.

Mesmo assim, Alireza Sheikh fala com tom de superioridade: “Os inimigos conhecem nosso poder e eles nos monitoram. Nós mostramos uma parte da nossa capacidade para eles. O inimigo sabe que não deve cometer erros em seus cálculos e não deve cometer os mesmos erros que eles cometeram em outros lugares em relação ao Irã. O Irã não é como qualquer outro país”. 

Com a entrevista, o general tenta transmitir uma mensagem para a região. “Ele quer que seus adversários saibam que qualquer conflito com o Irã seria difícil e que Teerã agiria rapidamente para desestabilizar o Golfo e lançar incursões e ataques”, concluiu o jornalista. 

FONTE: http://guiame.com.br/gospel/noticias/ira-revela-nova-doutrina-militar-e-parece-se-preparar-para-guerra-um-mar-de-sangue.html


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Top 10

top1
1. VOU TE ADORAR

VALDILENE RODRIGUES

top2
2. VOCÊ VAI CANTAR

MARA LINHARES

top3
3. PERTENÇO A VOCÊ

CAIO HENRIQUE

top4
4. SEDE DE VITÓRIA

GRACY SANTOS

top5
5. Um novo Vencedor

Damares

top6
6. Deus e eu

Leandro Borges

top7
7. Penielr

Fernanda Brum

top8
8. Até aqui eu cheguei

Voz da Verdade

top9
9.

Midian Lima

top10
10. Deus é Deus

Delino Marçal


Anunciantes